Transtorno Depressivo Maior

Depressão

Por Maria Copetti (psicóloga clínica)

A depressão é uma condição médica crônica, recorrente, persistente e progressiva, ou seja, piora se não houver tratamento adequado.

Por ser uma patologia que evolui em fases (episódios), alternando entre períodos de humor normal (eutimia) e humor depressivo, algumas pessoas acabam tendo a impressão de que o episódio depressivo pode “passar sozinho”, ignorando a necessidade de tratamento psicológico. O problema disso é que estudos já comprovaram que 75% a 90% das pessoas com depressão, terão múltiplos episódios e que cada nova fase depressiva é mais facilmente desencadeada que a anterior.

Mais comum do que se pensa, a doença chega a acometer em algum grau 25% das mulheres e 12% dos homens, sendo agravada (ou desencadeada) por fatores como a existência de outras doenças físicas e psicológicas, a qualidade de vida, o abuso de substâncias e o ambiente social.

O transtorno depressivo causa grande prejuízo na vida do paciente, sendo associado a incapacitação funcional e comprometendo a vida social e a saúde física do paciente.

Infelizmente, apesar de ser uma das patologias mais conhecidas, o transtorno depressivo maior é, ainda, sub diagnosticado e tratado incorretamente.

A eficácia do tratamento depende de uma avaliação apurada do subtipo da patologia (existem diferentes “tipos” de depressão, cada um com suas particularidades), da necessidade de medicação e da escolha correta da abordagem terapêutica.

Ao perceber que algo não vai bem, não deixe de realizar uma avaliação profissional.

Depressãoinfografico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>