Orientação Vocacional

teste-1

Um jovem que busca a orientação vocacional demonstra estar preocupado com a sua pessoa em relação ao seu futuro. Na maioria dos casos, esta busca se dá na adolescência, uma fase da vida caracterizada por grandes mudanças. A etimologia da palavra adolescente vem do latim ad, que significa para e olescere, que quer dizer crescer; ou seja, “crescer para”. O crescimento sempre nos coloca diante da necessidade de ser capaz de abrir mão de algo para ter outros ganhos, tais como, autonomia e liberdade de ir ao encontro do próprio desejo, ou seja, nos insere num jogo paradoxal em que para ganhar, temos que aprender a perder.

Para decidir-se por uma profissão é preciso abrir mão de muitas outras e esta não é uma tarefa fácil, já que passamos boa parte da infância e também da adolescência imaginando uma infinidade de possibilidades que até então não entravam em conflito umas com as outras. Numa mesma brincadeira pode-se ser o bombeiro e logo depois o médico, o engenheiro e o professor. Porém, quando o adolescente se vê frente à necessidade de escolha este conflito emerge e o lança em um momento de muitas dúvidas, ansiedades e incertezas.

Desta forma, a escolha profissional lança o jovem numa definição de futuro não somente em relação ao que irá fazer, mas fundamentalmente no que irá ser e aquilo que não será. Este momento exige capacidade de lidar com as questões que envolvem as expectativas familiares, considerando também o meio social e a realidade que o cercam.

A orientação vocacional propõe um espaço onde o jovem possa pensar com o psicólogo sobre quem deseja ser, até que possa tomar uma decisão que constitua um projeto de vida que faça sentido e que o inspire a seguir adiante. Afinal, o ser humano deve ser, acima de tudo, alguém que possa ocupar seu lugar no mundo, criando para si um projeto próprio.

A orientação vocacional pode ser feita individualmente ou em pequenos grupos e é constituída de 5 a 8 encontros formados por entrevistas e aplicação de testes que servem como instrumentos de investigação a serem analisados pelo psicólogo.
Juliana Côrte Vitória
Psicóloga – CRP 0714433

Comments (1)

  1. Micheli A. Alves Pereira - Responder

    Gostaria de informações se essa orientação vocacional tem que ser marcada como consulta ou já tem agendamentos de grupos que farão nos próximos dias, e qual o valor dessa orientação? Aguardo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>