Quadro Saúde Mental

Nalmefeno é a nova esperança na luta contra o alcoolismo

Um medicamento que promete reduzir o consumo de álcool pode abrir caminho para novas terapias no tratamento do alcoolismo. O nalmefeno atua no cérebro, inibindo a sensação de euforia causada pelo álcool e reduzindo, assim, a vontade de continuar bebendo.

Segundo o principal pesquisador desta medicação, em testes, o nalmefeno ajudou dependentes a reduzir o consumo em 60%. Em março deste ano, a Comissão Europeia aprovou a comercialização do produto na União Europeia.

O nalmefeno é uma substância que regula o sistema opioide. Endorfinas ou opioides endógenos nos dão uma sensação de bem-estar e de euforia e garantem nossa descontração, por exemplo quando bebemos álcool. O medicamento bloqueia essa sensação de descontração provocada pelo álcool. Assim, após uma ou duas taças de vinho, por exemplo, não há mais esse feedback positivo. Sem ele, some também o motivo para continuar bebendo.

A novidade dessa nova medicação e dos estudos que conduziram a sua descoberta é que, ao contrário do que se preza hoje em dia no tratamento do alcoolismo, que é a abstinência absoluta do uso de bebidas alcoólicas, nessa nova pesquisa a minoria das pessoas que utilizaram o nalmefeno conseguiram parar de beber totalmente. No entanto, a maioria reduziu o volume consumido para 40% do volume anterior. Isso é surpreendente, uma vez que a tradição diz que um alcoólatra deve permanecer na abstinência e não há outra solução.

Sendo assim, ao longo de seis meses, foram levantados dados que mostraram que, apesar da dependência, em determinadas circunstâncias as pessoas conseguem reduzir fortemente o consumo e, após essa redução, não só a saúde delas melhora, mas também a vida social e o trabalho.

Os pesquisadores do Nalmefeno concluem que se com o procedimento clássico, ou seja, abstinência total, somente em torno de 10% dos alcoólatras eram curados, com esse novo procedimento, pode-se alcançar talvez 20% ou 30%. Ou seja, pode-se, quem sabe, conseguir não só ajudar mais pessoas, como também reduzir os danos do consumo de álcool.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>