Quadro Saúde Mental

Mau humor, um vilão para a saúde

Sabe aqueles dias em que você acorda querendo brigar com a sombra, e responder “bom dia por quê?” quando alguém simplesmente o cumprimentou? Você com certeza despertou sob o domínio do mau humor, esse sentimento tão familiar a todos e infelizmente cada vez mais comum. Embora para muitos possa parecer algo banal, sem repercussões além da própria cara feia e do incômodo sentido por quem está por perto, esse estado de espírito traz muito mais prejuízos à saúde e à vida em geral do que se imaginava.

Um crescente campo de pesquisas está revelando que episódios de mau humor causam no organismo danos importantes, provoca reações fisiológicas que em diversos problemas de saúde. Uma amostra do impacto pode ser observada nos resultados de uma recente pesquisa realizada pela seção brasileira da Associação Internacional do manejo sobre o Estresse. De acordo com o trabalho, 85% dos indivíduos mal-humorados apresentam bruxismo ou rangem os dentes, 12% são hipertensos, 42% não têm boa qualidade de sono e 68% apresentam dificuldade de concentração.

Além disso, eles sofrem o enfraquecimento do sistema de defesa do corpo, ficando vulneráveis ao ataque de vírus e bactérias, e mudanças metabólicas que contribuem para a maior contração dos vasos sanguíneos, o que eleva ainda mais o risco para doenças cardiovasculares.

Esses danos são basicamente consequência das mudanças provocadas pelo sentimento na química cerebral. Ele é uma resposta emocional a algo considerado uma ameaça ao bem-estar. Pode ser qualquer coisa: uma fechada no trânsito, um encontro com uma pessoa desagradável.

Entendido dessa maneira, o cérebro se organiza para reagir a tal ameaça. Estruturas são acionadas e o resultado é a liberação em cascata de hormônios como a enalina e o cortisol, que fazem o corpo ficar em estado de alerta máximo, com péssimos resultados.

Para mais informações ouça o áudio ou acesse www.psiquiatriaavançada.com.br

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>