Quadro Saúde Mental

Fobias podem ser encaradas como doença

As fobias, os medos e os traumas muitas vezes são tratados como sinônimos, no entanto, em entrevista à Rádio Independente, o psiquiatra Fábio Vitória esclarece as diferenças entre os termos.

A palavra fobia tem origem no grego e significa aversão a alguma situação ou objeto. Conforme o especialista, geralmente a fobia tem origem ilógica e causa incapacidade de lidar com a questão. A fobia pode ser encarada como uma doença, quando a pessoa tem repercussão orgânica pela proximidade da situação ou do objeto e isto passe a atrapalhar em algum momento da vida O psiquiatra cita como exemplo a fobia social, quando o indivíduo não consegue lidar no com outras pessoas. É comum que pessoas que têm fobia passem por ataques de pânico, tendo a sensação de perder o controle do corpo. O tratamento pode ser a longo prazo e, inclusive, envolver o uso de medicamentos.

Em relação ao medo, a origem normalmente tem uma lógica, como alguma situação já vivida pela pessoas. Fábio Vitória cita que os medos não são necessariamente doenças e podem, inclusive, proteger as pessoas de perigos do cotidiano, como assaltos, por exemplo.

Em relação aos traumas, o especialista diz que, normalmente, eles têm origem em eventos desagradáveis que provocam uma ruptura. Por exemplo, um indivíduo assaltado pode passar a ter medo de assalto ou talvez da proximidade de qualquer pessoa estranha. Fábio Vitória diz ainda que estes eventos podem ser criados por pensamentos, como o medo de avião sem nunca ter usado o meio de transporte. O psiquiatra destaca que um trauma pode virar uma fobia.

Em entrevista, o especialista também responde perguntas sobre situações que envolvem aranhas, altura, sangue, injeções, avião, etc.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>