Quadro Saúde Mental

Dificuldade para o tratamento da Dependência Química

E eu inicio fazendo as seguintes perguntas: Por que é tão difícil para um usuário se tratar? Que força destrutiva é essa que leva alguém a abandonar amigos, parentes e trabalho para viver no caos?

Primeiramente, o que se deve saber é que todo tratamento de dependência química é complexo, demorado, e exige a participação da família e dos amigos. A vítima do vício sabe que está acabando com a sua vida, mas não consegue parar nem escapar sozinha desse problema.

No momento que a pessoa passa a usar a droga para buscar prazer, bem estar e adaptação social, a droga passa a tornar-se parte da vida desse indivíduo, e isso o transforma em um dependente. E quanto mais inserida na vida do dependente a droga está, mais difícil se libertar das drogas ficará.

A relação criada entre o indivíduo e a substância psicoativa é complexa e multifatorial; então, os tratamentos para dependência também serão complexos e dependentes de vários fatores. Se fosse só a questão das medicações, não existiriam tantos dependentes químicos, pois, aí, sairíamos distribuindo medicações e ninguém mais seria usuário de drogas.

Para alguns indivíduos, a droga é o alívio de um sofrimento. Para outros, é um estado melhorado de viver. Enfim, essa percepção de como o viciado vê a droga em sua vida é completamente individual, e por isso que os tratamentos devem oferecer uma abordagem integral desses dependentes, alcançando todos os aspectos de suas vidas.

Ou seja, tratar a dependência, seja ela qual for, álcool, cocaína ou “crack”, é extremamente delicado. Não existe receita de bolo. A saída é procurar um local ou um profissional capacitado para esse tratamento, e acompanhar todos os passos dessa jornada. E fica a dica: a família e os amigos devem, também, fazer parte das abordagens de tratamento desse usuário.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Comments (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>