Quadro Saúde Mental

Brasil é o maior mercado de “crack” do mundo

Um em cada 100 brasileiros adultos usaram crack no último ano. Se considerada também a forma em pó da cocaína, milhões de pessoas, ou 4% da população com mais de 18 anos, já experimentaram a droga. Dessas, 2,8 milhões fizeram uso no último ano. Os números foram divulgados semana passada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que elaborou o Levantamento Nacional de Álcool e Drogas, e colocam o Brasil como segundo consumidor mundial de cocaína e derivados, atrás apenas dos Estados Unidos, em números absolutos de usuários, e apontam o país como o maior mercado de crack do mundo, com a marca de um milhão de pessoas utilizando a substância.

Um dos achados mais preocupantes do levantamento é o de que 45% dos usuários de cocaína, em qualquer forma usada, tiveram o primeiro contato com a droga antes dos 18 anos. Essa é a idade em que o consumo mais afeta o cérebro, com chances aumentadas de causar dependência e de desencadear doenças psiquiátricas no futuro, como os distúrbios de ansiedade e de humor.

O número de adolescentes de 14 até 18 anos que fizeram uso de cocaína, em qualquer forma de apresentação do entorpecente, no último ano também assusta: 244 mil pessoas (ou 2% da população nessa faixa etária), segundo o estudo. Esse índice elevado de usuários jovens nos sugere uma projeção, no futuro, muito sombria no que diz respeito à dependência química.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>